Proposta de futuro
Proposta de futuro
Proposta de futuro
Proposta de futuro
Proposta de futuro
Proposta de futuro
Proposta de futuro
Proposta de futuro
Proposta de futuro

proposta de futuro

Estruturado a partir de um urbanismo sustentável em meio a 14 milhões de metros quadrados de área verde, o empreendimento da Fazenda Itahyê - a 30 km da capital paulistana - oferecerá maior qualidade de vida para seus habitantes, usuários e moradores do entorno, no município de Santana de Parnaíba. 


A vocação para para um projeto de moradia arrojado, que preserva seus atributos naturais, tem ligação com o passado e o futuro. O pioneirismo vem de seus fundadores que, desde o início do século passado, valorizavam a terra, sua produção e as pessoas que ali viviam. 

Hoje, a Fazenda Itahyê cultiva orgânicos, cria gado, cavalo, realiza eventos nas antigas edificações e, em meio à natureza, atua no ramo imobiliário. Em todas as áreas, mantém o foco na preservação do patrimônio ecológico ambiental e seu desenvolvimento em benefício das pessoas e das comunidades da região.Destaca-

Estruturado a partir de um urbanismo sustentável em meio a 14 milhões de metros quadrados de área verde, o empreendimento da Fazenda Itahyê – a 30 km da capital paulistana – oferecerá qualidade de vida para seus habitantes, usuários e moradores do entorno, no município de Santana de Parnaíba. 

A vocação para um projeto de moradia arrojado, que preserva seus atributos naturais, tem ligação com o passado e o futuro. O pioneirismo vem de seus fundadores que, desde o início do século passado, valorizavam a terra, sua produção e as pessoas que ali viviam. 

Hoje, a Fazenda Itahyê tem uma unidade de negócios de produção de hortaliças orgânicas certificadas, realiza eventos nas antigas edificações dos estábulos de ordenha de leite tipo A que existiam no passado. E, em meio à natureza, atua no ramo imobiliário. Em todas as áreas, mantém o foco na preservação do patrimônio ecológico ambiental e seu desenvolvimento em benefício das pessoas e das comunidades da região. Dentre outras coisas, destaca-se a doação de 34 mil m² para a construção da Escola-Parque Adventista cuja filosofia se alinha a do Grupo Itahyê: educação de alto nível, edificações concebidas com o que há demais moderno em termos de práticas sustentáveis e um papel fundamental de integração entre os moradores de diversos extratos sociais da região, ou seja, a busca pela qualidade de vida e o bem-estar coletivo são partes fundamentais do novo conceito de morar, estudar, trabalhar e conviver.

 

 

Um futuro sustentável

 

Para traçar o projeto de desenvolvimento urbano, o Grupo Itahyê reuniu especialistas de várias disciplinas e campos de conhecimento – macro e micro drenagem, transporte e mobilidade, flora, fauna, arqueologia, energia limpa e carbono zero, dados socioeconômicos de todas as áreas potencialmente atingidas, estudos de mercado, etc. – para planejar a concepção e implantação do empreendimento imobiliário, considerando as vocações da área, o uso e a ocupação do solo, as leis existentes, valores humanos e experiências bem sucedidas não somente no Brasil, como também em países desenvolvidos. 

 

 

Estudo Prévio de Viabilidade Ambiental (EPVA)

 

Inicialmente, o grupo elaborou o EPVA – norteador para as várias abordagens de uso, ocupação e atividades futuras, permitindo o conhecimento das potencialidades de todo o território e de um conjunto amplo de restrições que definiram o potencial máximo de aproveitamento imobiliário da propriedade. Na sequência, guiados por estudos mercadológicos e um modelo de negócios responsável, as bases do projeto foram concebidas a partir de premissas ambientais e sociais, resultando na Carta-Convite para a realização de um concurso de ideias propostas, tendo o envolvimento de nove escritórios nacionais e três estrangeiros.

Uma vez definido o escritório vencedor (na ocasião, um consórcio formado pela Julião Arquitetos e a Terra Urbanismo, atualmente AREAURBANISMO), foi convidado a participar do início do projeto o renomado escritório norte americano DPZ | Duany, Plater-Zyberk & Company – Architects & Town Planners, fundadores do novo urbanismo nos EUA e um dos maiores especialistas na metodologia Charrette.

 

 

Master plan conceitual

 

Aplicamos a metodologia Charrete, uma oficina de design e planejamento urbanístico na qual diversos especialistas, embasados por um denso diagnóstico, apresentaram suas ideias e recomendações que definiram os pilares estratégicos do empreendimento e um conjunto de aprimoramentos que sinalizam o comprometimento dos empreendedores de continuamente buscar o que há de melhor em termos de práticas de vanguarda.

 

57%

dos lotes são de
uso misto

121m2

de área verde
por habitante

64

nascentes

 

Indicadores de Desenvolvimento Urbano Sustentável que serão empregados na Fazenda Itahyê:
 

  • Uso misto e diversificado 
  • Núcleos compactos, densidades variadas e qualificadas 
  • Diversidade de tipologias residenciais 
  • Senso de comunidade e urbanidade, espaços geradores de convivência rica e dinâmica 
  • Preservação ambiental das áreas naturais e espaços abertos não construídos 
  • Desenvolvimento em forte conectividade com as comunidades existentes
    (cidades e bairros) 
  • Mobilidade diversificada com prioridade ao pedestre e não dependente do carro
  • Governança participativa na gestão do bairro
  • Sócio diversidade territorial (mistura de faixas de renda e ações sociais)
  • Planejamento regional, conexão e integração com a região e os planos territoriais 

 

Conectar, pertencer, incluir, prosperar e preservar

Fazenda Itahyê, um empreendimento de vanguarda, localizado em um patrimônio ambiental singular, com imensa área verde, atividades rurais e horta orgânica. 

Um lugar com infraestrutura, serviços e conveniência que promove o desenvolvimento de famílias e cidadãos de forma integrada.

Um legado positivo e sustentável para as próximas gerações.